Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A wonderful day

A wonderful day

31
Jul22

Lições de Química

licoes_quimica.webp

(imagem retirada daqui)

Elizabeth Zott não é uma mulher comum. Elizabeth Zott é uma mulher à frente do seu tempo!

Lições de Química conta-nos a história de Elizabeth Zott, licenciada em Química e uma das melhores alunas do seu curso, ao longo dos anos 50, início dos anos 60. Elizabeth trabalha no Instituto de Pesquisa Hastings, numa pequena cidade do sul da Califórnia, onde irá conhecer e apaixonar-se por Calvin Evans.

No entanto, a sua vida sofre uma reviravolta e Elizabeth, mãe solteira, tem de encontrar forma de sobreviver e de criar a filha Madeline. Elizabeth, em mais uma reviravolta da vida e insatisfeita com o seu destino, torna-se uma estrela da televisão e apresenta de forma muito peculiar o programa de culinária Jantar às Seis.

Elizabeth Zott é uma mulher determinada, resiliente, consciente das suas capacidades e tem muita dificuldade em integrar-se numa sociedade em que as mulheres são consideradas inferiores. Através do seu programa de televisão incentiva as mulheres a procurarem e afirmarem o seu papel na sociedade.

“Apesar do que Elizabeth Zott pode dizer, Jantar às Seis, não é apenas uma introdução à química, escreveu ele nesse dia, no avião. É uma lição de vida de trinta minutos, cinco dias por semana. E não uma lição sobre quem somos ou aquilo de que somos feitos, mas sim sobre aquilo que temos capacidade de vir a ser.”

Este é um livro que nos prende, emociona e revolta. É, igualmente, um livro com passagens divertidas e Elizabeth é, sem dúvida, uma mulher fora do comum, que não sabe desistir.

Uma nota para o cão Seis e Meia, elemento fundamental da família, e que deve ser o cão mais letrado dos últimos tempos.

Recomendo a leitura deste livro. Elizabeth Zott vai ficar na memória!

Boas leituras!

10
Jun22

Os Capitães da Areia

Capitaes_areia.webp

(imagem retirada daqui)

Uma amiga desafiou-me para participar na leitura partilhada dos Capitães da Areia, de Jorge Amado. Apesar de ter lido o livro há muito tempo aceitei participar. Quando leio determinados livros sinto falta de ter alguém com quem discutir o livro, partilhar opiniões e achei que o desafio poderia ser interessante.

Capitães da Areia é sobre um grupo de crianças órfãs, abandonadas, entre os 8 e os 16 anos, que vivem nas ruas da Bahia, nos anos 30, e que praticam pequenos crimes para poderem sobreviver.

O livro tem uma leitura fluida, mas é de uma enorme sensibilidade e profundidade. É um livro intenso com personagens marcantes: o Sem-Pernas; o Professor; o padre José Pedro; o Pedro Bala…e a menina estrela.

É um livro que nos faz refletir sobre os conceitos do bem e do mal, do certo e do errado e em como essa fronteira é muitas vezes ténue e depende muito das circunstâncias em que estamos inseridos. No entanto, na luta diária pela subsistência, sobressaem valores como a lealdade, o espírito de sacrifício para garantir a segurança e a sobrevivência do grupo, mesmo que implique suportar a tortura ou partir para um destino, em que a morte é quase certa.

Escrever sobre a história destes meninos homens é difícil. O livro é sobre crianças obrigadas a crescer rapidamente, numa total ausência de afeto e uma vida familiar estruturada, mas que continuam a ser crianças e só precisam de alguém que cuide delas com amor e carinho.

Fico muito contente de ter aceitado o desafio da leitura partilhada e foi muito bom reler esta história.

Vale a pena viajar até à Bahia dos anos 30, pela mão do Jorge Amado e conhecermos os Capitães da Areia.

Boas leituras!

29
Mai22

A célula adormecida

celula adormecida.webp

(imagem retirada daqui)

Na primeira semana de maio fiquei "covidada" e tinha acabado de ler as Mulheres de Sal. Sentia que precisava de ler algo diferente e que de alguma forma ajudasse a passar o tempo de confinamento.

Na minha estante estava desde setembro de 2021 a "Célula Adormecida" do Nuno Nepomuceno e achei que era a altura de ler este livro. Tinha tempo e é um género de livro que gosto bastante.

Foi uma boa escolha! Ainda não tinha tido oportunidade de ler um livro deste autor e gostei imenso. Li o livro praticamente num dia.

A história prendeu-me desde a primeira página e ao longo das suas 456 páginas o livro transporta-nos para vários locais - Lisboa, Turquia, ilha grega de Lesbos, Síria. As vidas das diferentes personagens interligam-se, de uma forma subtil, até ao desfecho final.

Este livro para além de ser um thriller bem escrito aborda temas que nos fazem refletir: o drama dos refugiados provenientes da Síria e do Médio Oriente e sua luta pela sobrevivência numa Europa, em que muitas vezes não são bem vindos; o preconceito, a intolerância religiosa, a xenofobia e como estes desencadeiam reações de ódio e violência com consequências imprevisíveis.

Depois de ler as "Mulheres de Sal" que aborda, entre outros temas, o drama dos refugiados da América Central, acabei por ler sobre os refugiados provenientes do Médio Oriente, numa perspetiva e enquadramento diferente, mas que me fez refletir, igualmente, sobre a sorte que é nascermos em determinado país e no "lado certo" da vida.

A "Célula Adormecida" é um livro interessante que vale a pena ler, para quem gosta de thrillers religiosos e os restantes livros da série Afonso Catalão já estão na minha lista de desejos.

Boas leituras e boa semana!

 

 

22
Mai22

Mulheres de Sal

mulheres de sal.webp(imagem retirada daqui)

A sinopse deste livro despertou-me a curiosidade desde o início porque a história desenrola-se entre Miami e Cuba e abrange a história de várias gerações de mulheres cubanas. Em 2020 li “Até para o ano em Havana” de Chanel Cleeton, do qual gostei bastante e achei que as “Mulheres de Sal” poderia ser do mesmo género.

É um livro muito diferente do que estava à espera, em que a história é contada pela voz das personagens, em diferentes períodos temporais, em que cada uma delas tem uma história de vida difícil e tem de lutar para sobreviver.  É um livro, entre outros temas, sobre escolhas, muito delas inimagináveis, com um impacto inesperado sobre os relacionamentos familiares e com repercussões nas gerações seguintes.

O livro aborda igualmente a temática dos refugiados, quer dos primeiros refugiados para os EUA, após a revolução cubana, quer dos atuais refugiados da América Central. A história da Glória e da Ana, provenientes de El Salvador e imigrantes ilegais nos EUA, foi a parte do livro que gostei mais e deixou-me pensar, no quanto devemos agradecer todos os dias pelas benesses que temos.

Este é um livro intenso que vale a pena ler.

Boas leituras e boa semana!

07
Nov21

O Livro dos Amigos Perdidos

Livro_amigos_perdidos.png

(imagem retirada daqui)

Sinopse:

Luisiana, 1875. No tumultuoso rescaldo da Guerra Civil, três jovens mulheres embarcam relutantemente numa viagem perigosa: Lavinia, a mimada herdeira de uma plantação arruinada; Juneau Jane, a sua ilegítima e livre meia-irmã crioula; e Hannie, a antiga escrava de Lavinia. Divididas pela sociedade, pela lei e por ressentimentos antigos, todas carregam traumas privados e segredos poderosos enquanto se dirigem para o Texas, a terra da esperança, em busca dos familiares desaparecidos.

Luisiana, 1987. Para Benedetta, professora primária, um emprego numa escola rural parece a solução para amortizar as suas dívidas - até chegar a uma pequena cidade costeira do rio Mississipi. Augustine, no Luisiana, permanece firme nas suas crenças, suspeitando de novas ideias e de novas pessoas, e Benny dificilmente consegue compreender a vida de pobreza dos seus alunos. Mas entre os carvalhos retorcidos e as plantações degradadas existe uma história centenária de três jovens mulheres, de uma viagem antiga e de um livro escondido que pode transformar as suas vidas.

 

Hoje terminei a leitura de “O livro dos Amigos Perdidos” de Lisa Wingate. Quando vi a capa e o resumo fiquei com as expectativas elevadas, mas cheguei ao fim do livro desiludida. Não consigo explicar bem o porquê, mas este livro não me cativou e a leitura foi algo penosa e lenta. Tive alguma dificuldade em avançar na leitura e pensei várias vezes em abandonar o livro, mas o tema interessava-me e continuei a ler até ao fim.

A história decorre de forma alternada entre duas épocas distintas – 1875 e 1987, sendo que à medida que o enredo avança as duas épocas e as personagens estão cada vez mais interligadas entre si. O livro tem como base uma história com muito potencial para cativar e envolver o leitor, mas não foi o caso desta leitora.

Esta é a minha opinião pessoal sobre o livro. Na internet e nas redes sociais existem comentários muito positivos sobre este livro e no Goodreads tem uma pontuação de 4,17.

Boas leituras e boa semana!

22
Ago21

Grandes e pequenas alegrias!

"Essa ideia faz com que Olive, deitada na cama, acene lentamente com a cabeça. Sabe que a solidão pode matar; de diferentes maneiras, pode fazer com que uma pessoa morra. A perspectiva privada de Olive é que a vida depende do que ela considera "grandes alegrias" e "pequenas" alegrias. As grandes alegrias são coisas como o casamento ou filhos, intimidades que nos mantêm à tona, mas essas grandes alegrias contêm perigosas correntes invisíveis. E é por isso que necessitamos também das pequenas alegrias: um funcionário simpático nos armazéns Bradlees, por exemplo, ou a empregada do Dunkin' Donuts que sabe como cada cliente gosta do café. O que não é nada fácil, diga-se de passagem."

in Olive Kitteridge, de Elizabeth Strout

12
Jul20

Um mais um - A Fórmula da Felicidade

20200712_191546_v1.jpg

Uma das coisas que senti mais falta durante o confinamento foi a possibilidade de ir a uma livraria. Gosto muito de entrar, ver os livros e eventualmente trazer um para casa ou ficar a pensar em futuras leituras.

No sítio onde moro só há uma livraria (e as grandes superfícies com a secção dos livros) e quando tenho oportunidade, ao Sábado de manhã, gosto de entrar e ver as novidades.

No início de Julho comprei o livro "Um mais um - A fórmula da Felicidade" de Jojo Moyes. Numa das minhas últimas idas à livraria no pré-Covid já tinha visto o livro e nessa altura tinha ficado hesitante em comprar o mesmo. Na altura, a capa chamou-me a atenção, bem como o facto da autora ser a mesma do livro "Viver depois de ti", que originou um filme, do qual gostei muito.

Quando voltei  à livraria e como estava a iniciar as férias, pensei que seria uma boa leitura e decidi comprar o livro. Li o livro em dois dias e adorei a história. Foi um daqueles livros em que tinha dificuldade em parar de ler e tive que intercalar a leitura com outras tarefas e assuntos por resolver. Só pensava quando é que conseguiria retomar a leitura.

A história é sobre uma família pouco convencional, sobre as dificuldades que enfrenta e como as suas vidas se cruzam com um desconhecido, o qual atravessa igualmente uma fase muito complicada da sua vida. 

A história tem ritmo, é uma leitura fácil, e fala de uma mãe que luta por um futuro melhor para os seus filhos, num contexto muito adverso, que tenta sempre resolver os problemas que aparecem (e são muitos), ao mesmo tempo que procura transmitir os valores e atitudes corretas perante os outros e a vida. Achei que era uma história de amor, coragem, resiliência e que mostra que "as coisas boas acontecem". É um livro "ligeiro", mas que vale a pena. 

Não consigo bem explicar o porquê, mas gostei mesmo da história. No meu caso, este livro teve outro efeito que foi reacender a vontade de criar um blog, de escrever sobre o dia-a-dia e sobre os livros que leio.

Gostei muito, mesmo muito e este livro foi um bom início de férias!

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leituras

A Rapariga do Casaco Azul
Persuasão
Segredos Submersos
O Clube Jane Austen
Tudo tem o seu lugar: Como organizar a sua casa em cinco etapas
A Invenção das Asas
A Dança das Estrelas
A Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata
Viver Sem Ti
Até para o ano, em Havana
A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert
A Vida Secreta das Viúvas Panjábi
O Desaparecimento de Stephanie Mailer
A Grande Solidão
O pequeno caderno das grandes verdades
O Poder do Menos
A Decisão Final do Major Pettigrew
As Mensageiras da Esperança
A Terceira Índia
Um Violino na Noite

A ler

O Enigma do Quarto 622

goodreads.com

Desafio 2022

2022 Reading Challenge

2022 Reading Challenge
Wday has read 1 book toward her goal of 18 books.
hide

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub